quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

O BATISMO NO ESPÍRITO SANTO

Já começo, para fins apologéticos, reconhecendo que a expressão não existe na Bíblia, mas o verbo correlato, batizado. Também esclareço que a questão se o batismo é NO Espírito, COM o Espírito, ou PELO Espírito, é de somenos importância, pois a preposição grega EN, significa, principalmente, "em", mas pode ter vários outros significados.

1. A BÍBLIA FALA DO BATISMO NO ESPÍRITO SANTO
    Portanto, não é proibido falar dele. João Batista fala do Batismo no Espírito Santo, em Mt. 3:11, dizendo que o Messias, que viria após ele, "vos batizará  com o Espírito Santo." Em Mc. 1:8, Lc. 3:16 e Jo.1:33, diz a mesma coisa. Até aqui João Batista falou, mas em At.1:5 é o próprio Jesus quem diz aos seus onze discípulos "Porque, na verdade, João batizou com agua, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo, não muito depois destes dias." Durante muito tempo, o povo de Deus foi privado desse ensinamento, mas não da experiência em si, pois muitos, mesmo sem saberam, foram batizados no Espirito Santo, segundo a promessa do Pai. Este articulista mesmo, aceitou a Jesus, num culto evangelístico, de uma igreja batista da Convenção Batista Brasileira, levantando a mão e  indo a frente. Dois meses e meio depois, fui batizado nas aguas. Todavia, pois mais que me esforçasse, não conseguia deixar alguns pecados, mormente os de natureza sexual. Cogitava já  deixar a igreja, quando li na Bíblia, que o profeta Daniel orava três vezes por dia, e jejuava frequentemente. Resolvi fazer a mesma coisa, e depois de muitos dias, talvez dois ou três meses, fui revestido do poder do alto, o que me deu condições de resistir e vencer as tentações.

2.  LINGUAGEM DO BATISMO NO ESPÍRITO SANTO
     Uma grande confusão tem sido feita em virtude de que a experiência do batismo no Espírito Santo é apresentada na Bíblia usando-se diferentes tipos de linguagens. Quando a expressão é usada nos Evangelhos, o contexto é o batismo de João Batista. A palavra batismo é uma transliteração do grego baptismós ou báptisma, que significa literalmente IMERSÃO. Neste caso, assim como o batizando é imerso na agua, o batizando no Espírito é imerso no Espírito Santo. Todavia, em I Co. 12:13, duas linguagens são usadas, que é a do batismo, imersão, e a de beber do Espirito, assim como se bebe agua. Em Jo. 4:10,14, Jesus usa a mesma linguagem, de beber, para se referir ao Espírito Santo, que é comparado com agua. Essas linguagens nos obrigam a tirar a seguinte conclusão: ser batizado dá a entender que a agua está fora do corpo, assim como acontece quando tomamos  banho. Beber da agua já é diferente, pois a agua está dentro de nós. Tomar banho refrigera o exterior do corpo, mas beber agua refrigera o interior do corpo. Todavia, como as comparações têm suas limitações, creio que as duas linguagens são sinônimos, e que descrevem a mesma experiência. Em At. 10:44-47, as expressões que são usadas são "CAIU o Espírito Santo sobre todos" "O dom do Espirito Santo se DERRAMASSE", "RECEBERAM como nós o Espírito Santo." Os verbos usados são "cair", "derramar", e "receber".
Creio que os três descrevem a mesma experiência. Em At. 1:8 a promessa de Jesus aos discípulos é que eles receberiam poder, ao "DESCER SOBRE VÓS O ESPÍRITO SANTO". Em Jz. 6:34 diz "ENTÃO O ESPÍRITO DO SENHOR REVESTIU A GIDEÃO", e em Lc. 24:49 Jesus diz "FICAI, PORÉM, NA CIDADE DE JERUSALÉM, ATÉ QUE DO ALTO SEJAIS RESVESTIDOS DE PODER." O verbo revestir, empregado no últimos dois textos, tem a idéia de colocar por cima de uma roupa, uma segunda vestimenta. O espírito humano veste o seu ser, e o Espírito Santo reveste o Espírito humano. Quando Jesus disse que os discípulos seriam BATIZADOS NO ESPÍRITO SANTO "não muito depois destes dias", o cumprimento dessas palavras foi assim registrado:"e TODOS FORAM CHEIOS DO ESPÍRITO SANTO." (At. 2:4). Uma mesma experiência, descrita de vários ângulos, por diferentes tipos de linguagens.

3. O BATISMO NO ESPÍRITO SANTO E O SER CHEIO DO ESPÍRITO SANTO 
    São duas experiências diferentes, mas que podem acontecer concomitantemente. O batismo é uma iniciação, uma porta de entrada, e só acontece uma vez, e é sinônimo de receber o Espírito Santo. Assim como o batismo nas aguas só acontece uma vez, o batismo no Espírito Santo também. Pode acontecer que ao receber o Espírito Santo, o crente seja cheio dele. Porém, ao ser cheio do Espírito, o crente pode se esvaziar dele, por negligenciar o cultivo da comunhão. E, ao se ver vazio do Espírito, ou perder a comunhão, o crente deve novamente buscar a comunhão através dos meios da graça, que são, principalmente, a oração, o jejum, e a Bíblia. ( I Tm.4:5). Veja também Ef.5:18 "E não vos embriaguês com vinho, em que há contenda, mas enchei-vos do Espírito." Geralmente, o porre só dura vinte e quatro horas, depois, a pessoa deve beber mais vinho, para se embriagar de novo. É o mesmo critério para se encher do Espírito Santo. Aliás, alguns comentaristas dizem que no grego, o verbo está no tempo aoristo, que significa deixar-se encher seguidamente do Espírito. Portanto, ser batizado no Espírito Santo só acontece uma vez, mas ser cheio do Espírito Santo, pode acontecer tantas vezes quantas forem necessárias.

4. A EVIDÊNCIA DO BATISMO NO ESPÍRITO SANTO
    Muitos dizem, e com fortes argumentos, que a única evidência do batismo no Espírito Santo, é a variedade de línguas. De fato, as línguas aparecem expressamente em At.2:4; 10:46; e, 19:6. Estes textos têm peso, mas creio que não são conclusivos. Há, de fato, uma grande dificuldade em determinar quem foi batizado no Espirito Santo, na congregação. Assim, nada mais prático e seguro, do que definir um sinal inconfundível, do batismo no Espírito Santo, principalmente, quando há tantos textos bíblicos para respaldar essa tese. Se, todavia, essa tese não estiver correta, como cremos que não está, cometeremos uma grande injustiça. Porque a ênfase passa a ser nas línguas, e não no doador dos dons, o próprio Espírito Santo. Assim, se alguém falar línguas, faz parte da elite da igreja, mas se não falar, pode ser o maior Santo, que não está qualificado. Em At.1:8, Jesus disse que os discípulos receberiam PODER, quando o Espírito descesse sobre eles. Creio que a evidência de que alguém  foi batizado no Espírito Santo é ter poder Espiritual. Em I Co. 12:7 Paulo diz que a MANIFESTAÇÃO do Espírito Santo se dá por meio dos dons espirituais.  A maneira do Espírito Santo se manifestar em ou através de alguém, é por meio do dom, ou dos dons, que Ele mesmo deu a essa pessoa. Em I Co.12:30 Paulo pergunta "Têm todos o dom de curar? Falam todos diversa s línguas? Interpretam todos?" A resposta para todas essas perguntas é um retumbante não. Graças a Deus, que hoje em dia, muitos já reconhecem que as línguas são apenas uma das evidências do batismo no Espírito Santo, mas não a única. Se você já foi batizado no Espírito Santo, a evidência é o dom que você recebeu, e que será potencializado, e se cumprirá a palavra de I Co. 14:26 "QUE FAREIS, POIS, IRMÃOS? QUANDO VOS AJUNTAIS, CADA UM DE VÓS TEM SALMO, TEM DOUTRINA, TEM REVELAÇÃO, TEM LÍNGUA, TEM INTERPRETAÇÃO. FAÇA-SE TUDO PARA EDIFICAÇÃO."

2 comentários:

# disse...

Louvo a Deus pela sua vida e por fazer parte do seu rebanho.
Reconheço através dos seus ensinamentos que o Senhor Revela os mistérios mais ocultos, que só uma pessoa estando em perfeita sintonia com o Espírito Santos para receber tais revelações.
Esse ensinamento sobre o Batismo do Espírito Santo foi de fundamental importância para esclarecer várias dúvidas que tinha a respeito desse assunto.
Que Deus continue abençoando sua vida,sua família e seu Ministério.

edcley disse...

prezado valdir,

o que quer dizer esse versículo:

1 corintios 12:31 Portanto, procurai com zelo os melhores dons; e eu vos mostrarei um caminho mais excelente.


qual o caminho mais excelente?

está preparando texto para descrever sobre o amor?